+55 19 4122-3073
Chá de Alfafa 20g

Chá de Alfafa 20g

Chá de Alfafa 20g

Modelo:278
Disponibilidade:20
  • R$ 5,00

Composição Química: Flavonas e isoflavonas (tricina, genisteína, dadzeína e biochanina A); saponosídeos; derivados cumarínicos (cumesterol, medicagol, dstivol); fitoesteróis (beta-sitosterol, alfa-espinasterol, estimasterol e campesterol); alcalóides nas sementes. É rica em nutrientes, incluindo proteínas, minerais, pró-vitamina A e vitaminas do complexo B, C, D e K


Planta herbácea, perene, ereta, ramificada, levemente aromática, de 40-90 cm de altura, com raiz pivotante muito profunda, nativa na Ásia ocidental e cultivada no Sul do Brasil. Folhas compostas trifolioladas, com folíolos membranáceos, de margens serreadas em direção ao ápice, de 1-2 cm de comprimento. Flores purpúreas, reunidas em racenos axilares. Fruto legume retorcido com aspecto de um pequeno caracol. É uma das principais forrageiras para produção de feno que se conhece, sendo amplamente cultivada em todo o mundo para este fim. É também empregada na alimentação humana em muitos países.


Indicações e Ação Farmacológica Pela sua riqueza em nutrientes, a alfafa supre necessidades vitamínicas, minerais e proteicas, sendo excelente fonte de potássio, magnésio, fósforo e cálcio. Age nas anemias causadas por deficiência de ferro bem como nas hemorragias ocasionadas pela deficiência de potássio. A vitamina K auxilia no processo de coagulação do sangue e protege contra hemorragias. É um bom recalcificante, sendo muito utilizado nos casos de raquitismo. Se destaca também a quantidade de fitoestrógenos, o que faz desta espécie um recurso importante na abordagem de quadros de menopausa. Possui ação hipolipemiante, que está relacionada aos saponosídeos da raíz e sementes que reduz a taxa de colesterol totais. Suas enzimas facilitam a digestão e alguns autores sugerem que esta planta possui propriedades diuréticas.


Toxicidade/Contraindicações As sementes são contraindicadas para pacientes que apresentam lupus eritematoso sistêmico (LES) e nem durante a gravidez e lactação, pois há estudos que mostram que podem alterar o ciclo menstrual e a chegada de leite pelos ductus galactóforos. As outras partes da planta podem ser administrados nestes pacientes desde que não se ultrapasse a dose máxima


Sugestão de preparo: Fazer a infusão do chá e tomar diariamente 1 xícara, beba quente ou gelado.

Ver modo de preparo na embalagem do produto.

Escreva um comentário

Nota: HTML não suportado.
    Ruim           Bom